Últimos assuntos
» Chegando...
Bimota - 1973 Itália EmptyQui Out 10, 2019 1:11 pm por Douglas0

» REVISÃO DE 24.000 KM.
Bimota - 1973 Itália EmptyTer Out 08, 2019 5:40 pm por rcratto

» Membro novo
Bimota - 1973 Itália EmptyDom Out 06, 2019 10:42 pm por Leandro Roim

» Emerson Fábio - Campina Grande PB
Bimota - 1973 Itália EmptyQua Out 02, 2019 1:41 pm por Gilberto RLM

» Barulho estranho
Bimota - 1973 Itália EmptyTer Out 01, 2019 10:43 pm por Walter_VR

» Suporte BAU GIVI
Bimota - 1973 Itália EmptyTer Out 01, 2019 10:37 pm por Walter_VR

» Novo Membro
Bimota - 1973 Itália EmptyTer Out 01, 2019 10:29 pm por Walter_VR

» Pneus - opções
Bimota - 1973 Itália EmptyDom Set 29, 2019 10:06 am por Gilberto RLM

» Foto da Máquina
Bimota - 1973 Itália EmptyDom Set 22, 2019 8:07 am por Antonio Savi Demo

» Cavalete central SCAM
Bimota - 1973 Itália EmptySab Set 21, 2019 2:57 pm por Douglas0

Outubro 2019
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Calendário Calendário


Bimota - 1973 Itália

Ir em baixo

Bimota - 1973 Itália Empty Bimota - 1973 Itália

Mensagem por Mateus Grillo em Sex Maio 01, 2015 12:30 pm

Bimota - 1973 Itália Bimota

Ar-Condicionados

Umas das mais emblemáticas empresas do mundo automobilístico, a italiana Bimota possui uma história intrigante que por muitos anos exerceu grande fascínio em motociclistas de todas as idades e do mundo todo. A empresa foi fundada em 1966 pelos signores Valério Bianchi, Giuseppe Morri e o ilustre Massimo Tamburini, este último considerado uma lenda do mundo das motos, pois este engenheiro e designer foi o responsável pela criação de várias das motos mais cobiçadas do mundo, como as MV Agusta F4 e Brutale, as Ducati Paso, 916, 748, 996, 998 e a Cagiva Mito.

O nome original da empresa é composto pelas duas letras iniciais do sobrenome de cada um dos fundadores, ou seja, BIanchi, MOrri e TAmburini. Inicialmente era uma empresa que fabricava sistemas de ar-condicionado.

O Acidente

Tamburini sofreu um acidente em 1972 com sua Honda 750 Four em Misano (Italia), e como conseqüência quebrou três costelas e destruiu o quadro da moto. Enquanto se recuperava da queda, construiu seu próprio quadro dentro dos galpões da Bimota, utilizando tubos de ar condicionado. Estava criado o então inédito quadro de treliça, mais leve e com baixo centro de gravidade, características que foram transferidas imediatamente para motos de competição e ainda hoje prevalecem.

Bimota - 1973 Itália Bimota_01

Apenas dez unidades foram feitas desse quadro, nominado de HB1 (Honda-Bimota-1). Um detalhe interessante sobre as motos da empresa é que a Bimota não fabricava motores. Então a maioria das suas motos utilizam motores de outros fabricantes, originando a primeira letra dos modelos. Assim, no exemplo da primeira moto, o “H” é porque foi feita sobre o projeto na Honda 750 Four de Tamburini.

Bimota - 1973 Itália Bimota_02

Esse novo quadro se tornou marca registrada da Bimota. Outras empresas do mundo inteiro começaram a encomendar quadros para outros tipos de motos. Em competições a Bimota reinou absoluta, com os quadros YB1, YB2, YB3 e HDB1, HDB2 e SB1. Estes eram de qualidade muito superior na época, mudando drasticamente o esporte. No fim da década de 70, a Bimota iniciou também a construção de motos de altas cilindradas para consumidores comuns, mas que se tornaram motos exclusivíssimas. E este é um nicho que ainda mantém a fabricante no mercado.

Em 1983 Tamburini sai da Bimota e Federico Martini entra em seu lugar. Martini trouxe uma larga experiência da Ducati e deu continuidade e fazendo um trabalho brilhante na Bimota. Foi neste período também que as conhecidas DB (Ducati-Bimota) surgiram.

Uma lenda

Ainda em 1983 uma lenda surgiu. A Bimota mostrou no salão de Milão a Tesi 1D. A primeira da série “Tesi” com uma característica marcante, a direção composta por um hub ao invés dos garfos telescópicos tradicionais. A suspensão dianteira funciona com um sistema mono-choque, que fica escondido dentro da carenagem, dando um ar futurista à moto. Mas para que as modificações pudessem ser aceitas, foram realizados inúmeros testes de segurança e desempenho, o que tomou sete anos de desenvolvimento e aperfeiçoamento, e a moto só foi lançada comercialmente em 1990.

Bimota - 1973 Itália Bimota_03

Em 1996 a Bimota criou sua primeira moto com motor próprio a V-Due. Com motor de 500cc V-Twim de dois tempos, utilizava injeção eletrônica criada exclusivamente para este modelo em função das restritivas normas de emissão de poluentes da Europa e América do Norte. Apenas 340 foram fabricados. Porém, o projeto não foi muito adiante por causa de uma falha na engenharia do motor que obrigou a fábrica a realizar um recall em todas as 340 unidades e isso doeu no bolso da Bimota.

O renascimento

Durante a temporada do Campeonato Mundial de SuberBike de 2000, um dos principais patrocinadores da marca se retirou, o que acelerou o fim da fábrica que, no final deste mesmo ano fechou as portas. Só em 2003 um grupo de investidores comprou os direitos da marca e o nome e as tradições da Bimota são relançados com a nova gestão. EM 2005 a DB5 é premiada no Salão Intermot (Alemanha) pelo seu design, projetado por Sergio Robbiano. Um ano depois lança a DB6, a naked Bimota com forte inspiração no design do modelo DB5. Dois anos depois é apresentado o modelo DB7, a aguardada Superbike Bimota com motor Ducati 1098 Testastretta, no mesmo ano lançam a DB6R Delirio, um modelo mais leve por conta da utilização de fibra de carbono e equipamentos de série como a embreagem antiblocante. Em 2009 a Bimota é mais uma vez pioneira no mercado de motocicletas ao lançar a DB7 Oronero, caracterizada pelo inédito quadro em fibra de carbono estrutural e pela relação peso-potência de 1:1.

Bimota - 1973 Itália Bimota_04

O Retorno aos campeonatos

A Bimota retorna ao Campeonato Mundial de Motovelocidade com o modelo HB4 (Moto2) em 2010, um ano depois já conta com a presença de 2 equipes competindo com o modelo HB4 na categoria Moto2 no Campeonato Italiano de Motovelocidade.

Atualmente a Bimota é reconhecida por cada exemplar ser único e todos são fabricados a mão, no mesmo local onde foi fundada nos anos 60, em Rimini, mantendo o melhor estilo italiano de ser e fazer motocicletas. Os proprietários costumam dizer que, no mercado mundial, a marca está para as motos assim como a Ferrari está para os carros. Não é para menos: até mesmo na Europa, andar com um modelo da fábrica de Rimini é algo para poucos e "sortudos" endinheirados.

Bimota - 1973 Itália Bimota_05

Bimostisti

A paixão é o sentimento que melhor descreve a sensação de ser proprietário de uma BIMOTA, é ser reconhecido como exclusivo, e participar de um clube por apaixonados que dividem a admiração pelo belo em tudo que fazem. É a tecnologia da emoção.

O primeiro Clube Bimota foi constituído na Itália em dezembro de 1989 com o objetivo principal de divulgar e promover a imagem da marca "Bimota". O primeiro presidente eleito foi Benedetto Iovane, proprietário de uma Bimota YB6.

Os encontros entre os sócios tiveram inicio em 1991, em Desenzano, no Lago de Garda. Já em janeiro de 1996, com a presidência de Fernando Felli, inicia-se o registro de todos os "Bimotisti" espalhados pela Itália, denominado "Registro Storico Nazionale". Desde então, juntamente com o Secretario Vincenzo Cosentino, o Clube Bimota amplia-se e passa a organizar anualmente um encontro entre Bimotisti em diversas regiões da Itália.

A tecnologia da emoção aproximou os Bimotisti com os Tifosi, membros do Clube Ferrari, aproximando-os para periodicamente, se encontrarem com suas maravilhas de 2 e 4 rodas!

Fonte: Wikipedia / Bimota.com  / Geovanni G. Di Bello

www.bimota.it
Mateus Grillo
Mateus Grillo
Pleno
Pleno

Mensagens : 706
Pontos : 776
Data de inscrição : 03/02/2015
Idade : 36
Localização : Porto Alegre

http://www.ageofmotorcycle.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum