Últimos assuntos
» Chegando...
Aprilia -  1968 Itália EmptyQui Out 10, 2019 1:11 pm por Douglas0

» REVISÃO DE 24.000 KM.
Aprilia -  1968 Itália EmptyTer Out 08, 2019 5:40 pm por rcratto

» Membro novo
Aprilia -  1968 Itália EmptyDom Out 06, 2019 10:42 pm por Leandro Roim

» Emerson Fábio - Campina Grande PB
Aprilia -  1968 Itália EmptyQua Out 02, 2019 1:41 pm por Gilberto RLM

» Barulho estranho
Aprilia -  1968 Itália EmptyTer Out 01, 2019 10:43 pm por Walter_VR

» Suporte BAU GIVI
Aprilia -  1968 Itália EmptyTer Out 01, 2019 10:37 pm por Walter_VR

» Novo Membro
Aprilia -  1968 Itália EmptyTer Out 01, 2019 10:29 pm por Walter_VR

» Pneus - opções
Aprilia -  1968 Itália EmptyDom Set 29, 2019 10:06 am por Gilberto RLM

» Foto da Máquina
Aprilia -  1968 Itália EmptyDom Set 22, 2019 8:07 am por Antonio Savi Demo

» Cavalete central SCAM
Aprilia -  1968 Itália EmptySab Set 21, 2019 2:57 pm por Douglas0

Outubro 2019
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Calendário Calendário


Aprilia - 1968 Itália

Ir em baixo

Aprilia -  1968 Itália Empty Aprilia - 1968 Itália

Mensagem por Mateus Grillo em Sex Maio 01, 2015 12:26 pm

Aprilia -  1968 Itália Aprilia

A primeira motocicleta

A história da marca de motocicleta italiana APRILIA começou logo após a Segunda Guerra Mundial quando Cavaliere Alberto Beggio fundou uma fábrica de bicicleta na pequena cidade de Noale, província de Venezia na Itália. Produzindo pequenas peças para finalização do produto, a empresa fez sucesso rapidamente. 
Em 1968, quando o filho de Alberto, Ivano Beggio, assumiu o controle da empresa, logo percebeu que bicicletas não teriam muito futuro. Junto com 12 colaboradores, construiu a primeira motocicleta APRILIA, nas cores azul e dourada com 50cc de potência. Os primeiros modelos, mini-scooters com rodas de pequeno diâmetro, produzidos pela marca foram batizados de Daniela e Packi. Logo apareceu também o modelo Colibri, mais esportivo e aerodinâmico, mas que obrigava o piloto a adaptar-se a uma posição desconfortável. Nem assim estes produtos deixaram de fazer sucesso.

Aprilia -  1968 Itália Aprilia_01

A empreitada dera tão certo, que a produção de bicicletas seria abandonada em 1980, para dedicação exclusiva às motos. Mas as atenções logo se voltaram para uma nova estrela: a Scarabeo, um modelo de motocicleta para cidade de 50 cc que revelou a enorme paixão de Beggio pelo motociclismo. Começava então o sonho de um entusiasta, que queria transformar uma marca italiana famosa pelo mundo a fora. E para atingir a fama, correr e ganhar eram indispensáveis. Em uma época em que, umas atrás das outras, as grandes empresas italianas e britânicas começavam a desaparecer e dar o lugar aos fabricantes japoneses, muitos achavam uma loucura.

Aprilia -  1968 Itália Aprilia_02

A primeira moto APRILIA para competição de MotoCross surgiria somente em 1974. No ano seguinte produziu a primeira moto genuinamente para competição, escolhendo o piloto italiano Ivan Alborghetti para pilotá-la. O primeiro título veio em 1977 nas categorias 125cc e 250cc no campeonato italiano. Começava a nascer um mito dentro do motociclismo. O sucesso nas pistas levou a um aumento na exportação de motocicletas da marca, mostrando que o investimento na área esportiva tinha sido acertado. Essas competições funcionavam como laboratório avançado para suas pesquisas e depois eram incorporadas aos modelos comerciais.

Aprilia -  1968 Itália Aprilia_03

Em 1985, passou a competir no Mundial de Motovelocidade, categoria 250 cm³, e, já em 1987, vencia sua primeira prova, com o piloto Loris Reggiani, no circuito de Misano. Foi um grande feito, afinal, a pequena APRILIA havia superado os gigantes japoneses, que possuíam muito mais recursos e experiência em competições. A década de 90 tem início com uma aposta: o ingresso na categoria de motos urbanos. A scooter Amico, totalmente colorida, primeira feita totalmente em plástico e introduzida no mercado em 1990; a legendária Scarabeo; e um modelo assinado pelo renomado designer Philippe Starck; garantiram um aumento expressivo nas vendas.

O momento era ideal para uma forte expansão da marca no continente europeu. Assim, as motocicletas da marca foram oficialmente introduzidas na França, Espanha, Alemanha e Holanda. Em 1997, a marca ingressou no segmento das grandes motocicletas superesportivas, como o lançamento do modelo Mille (equipado com motor V2 de 1.000 cm³), exatamente para brigar com as rivais nipônicas. No ano de 2004, a APRILIA foi comprada pela também italiana Piaggio, que conservou sua identidade e características.

Com 294 Grandes Prémios conquistados, a Aprilia detém o recorde de vitórias entre os construtores ocidentais. Apenas para referir alguns números: 20 títulos na categoria 125cc, 18 títulos na 250cc, 7 em Superbikes e 9 em Off Road.

Em 2008, para comemorar os 20 anos de sua primeira vitória em GPs do Mundial de Motovelocidade, a APRILIA construiu o conceito FV2 1200. Segundo a montadora, o modelo era a expressão da sua tecnologia e de seu design, além de indicar os caminhos que iria perseguir no futuro próximo. Para tanto, construiu novo motor de 1.197 cm³, dois cilindros em V, inclinados em 90 graus, com duplo comando de válvulas (quatro válvulas por cilindro), equipado com injeção eletrônica e refrigeração líquida, que fornece 134,5 cv a 9.500 rpm e torque de 10,5 kgfm a apenas 4.000 rpm. O visual era futurístico: motor à mostra, frente bicuda, traseira que parece suspensa e escapes de saída baixa.

Aprilia -  1968 Itália Aprilia_04

Tecnologia de ponta

Rica em soluções técnicas emprestadas pela experiência da competição, a Aprilia destaca-se por uma liderança tecnológica absoluta. À ciclística de topo presente em toda a gama, um ponto forte desde sempre, junta-se uma tecnologia de motores de vanguarda (o propulsor da RSV4 é o único V4 desportivo de série no mundo) e uma primazia inquestionável no desenvolvimento de sistemas electrónicos de condução. Em todos os produtos Aprilia a experiência alcançada nas pistas é transferida para os seus clientes.

Atualmente, a gama da Aprilia é ampla e engloba propostas muito diversas, tendo sempre como fio condutor a vanguarda tecnológica e a vertente desportiva: da naked bicilindrica Shiver 750 à supermotard Dorsoduro, da Mana 850 (a primeira moto automática do mundo) à Caponord 1200, da supernaked Tuono à RSV4 (diretamente derivada da moto Campeã do Mundo em Superbikes).

Igualmente vanguardista é a gama scooter, cuja principal protagonista, a Aprilia SRV 850, é a scooter mais potente alguma vez produzida.

A marca no mundo

Atualmente a APRILIA, segunda maior produtora de motocicleta da Europa, produz cerca de 200 mil motocicletas por ano, exportando mais de 50% das unidades, além de contar com 350 concessionárias oficiais e mais 800 autorizadas somente na Itália. Seus produtos são exportados para mais de 55 países ao redor do mundo.

Fonte: Aprilia.com / Wikipedia
www.aprilia.com
Mateus Grillo
Mateus Grillo
Pleno
Pleno

Mensagens : 706
Pontos : 776
Data de inscrição : 03/02/2015
Idade : 36
Localização : Porto Alegre

http://www.ageofmotorcycle.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum